terça-feira, 11 de dezembro de 2007

“Bolsa-estupro”

A que ponto chegam alguns políticos para chamar atenção e ganhar algum espaço na mídia. Dois deputados evangélicos com apoio de um deputado padre católico, pretendem criar o que foi chamado por lideranças de defesa da mulher de “bolsa-estupro”. Pretendem eles destinar um salário mínimo por mês até que uma criança cuja mãe foi vítima de estupro, atinja 18 anos. O objetivo seria estimular àquelas mulheres a darem à luz os filhos do estupro.
Felizmente as lideranças feministas estão a postos contra mais um projeto falsamente moralista e, antes de tudo, inexeqüível.
Não dá para ficar calado.

Um comentário:

Evangeline disse...

Lauro,eu vi esta notícia esta manhã e honestamente,QUE MERDA É essa?Que idéia é essa de bolsa -estupro?Então estamos dando espaço e legitimidade a um crime horrendo desses?Que tipo de lenicência é essa para com o crime?Quem são esses loucos?Adoraria vê-los sendo capazes de engravidar e recebendo uma bolsa -estupro....