terça-feira, 16 de setembro de 2008

João Vitor, Igor, Pedrinho, Isabella.

A imprensa não pode deixar de escrever e falar dessas crianças, todas barbaramente assassinadas pelos seus pais. É necessário manter o povo informado sobre esses crimes cometidos contra seres indefesos.

Quando vai ocorrer o julgamento do casal Nardoni? Os pais de Pedrinho estão soltos? A madrasta e o pai de Igor e João Vitor estão presos. E a responsabilização da juíza e da conselheira tutelar? Esses profissionais retiraram essa criança de um abrigo e os encaminharam, apesar de todos os maus-tratos que já haviam sofrido, para o local onde seriam vítimas de um verdadeiro ritual macabro que incluiu morte por sufocação, corpos queimados e esquartejados.

Ninguém pode calar.

O pequeno escrito de João Vitor no abrigo, publicado no jornal O Estado de São Paulo é emocionante e pode ser lido abaixo:

"Eu queria uma vida tranqüila.
Eu queria ter a minha mãe.
Eu queria ver o meu avô.
E ser um policial.
Eu queria amar os outros e não ter inveja.
Eu queria ter Deus no coração.
Eu queria ter uma bicicleta.

Ass: João Vitor."

Não dá para ficar calado.

Um comentário:

Polêmica disse...

É verdade! Infelizmente nada trará essas crianças de volta mas, o mínimo que aimprensa pode fazer é nos informar sobre o que aconteceu com os supostos assassinos para que assim a gente se sinta um pouquinho aliviado. De que adianta mostrar os crimes mas, não mostrar o final da historia né!

Beijinhos!!!